14 de abril de 2018

Manhunt Unabomber - Ou da Depressão Social



Difícil não simpatizar com o Ted Kaczynski e sua teoria sobre como a tecnologia nos transformou em vaquinhas de presépio, em seres alienados e conformistas, morrendo de depressão aos milhares. 

E é de depressão que quero falar. Porque não há como dissociar a depressão do contexto, do entorno, da sociedade. Você pode tomar o melhor anti-depressivo do mercado, mas de que adianta se o Lula foi preso, a Síria é atacada, o desemprego aumenta, sua vida privada é invadida pelas redes sociais e a violência está cada dia mais perto do seu quintal? 

Foda-se a sociedade, o emprego perfeito, o limite do cartão de crédito, os prêmios e a mulher troféu

Pense no seu legado. O que vai ser dito de você se alguém quiser escrever um epitáfio seu no jornal do bairro? Uma hagiografia? Ou serão ditas verdades dolorosas: O cara deixou milhões em imoveis, mas traiu a mulher e nunca trocou as fraldas dos filhos; O sujeito era um exemplo na comunidade, chegou a ser CIO de uma multinacional, mas a filha vivia bêbada e os netos eram um bando de garotos mimados; O Doutor foi presidente de um Clube importante da capital, mas tratava seus funcionários com desprezo, explorando-os a vida toda.

Pense no seu legado. A sociedade se tornou melhor com a sua existência? As pessoas gostavam de você de verdade ou era o mais puro interesse? Os sinos tocaram quando enfiaram você dentro de uma cova? Houve guarda de honra junto ao seu caixão? A viúva chorou lágrimas de sal ou fingiu estar triste?

Pense no seu legado e veja se seus filhos são felizes. Não os meça pela régua dos outros. Seu filho se tornou um cara bacana e de tão extrovertido e seguro parece que não é seu? E sua filha, é decente, feminista e tem preocupações sociais? 

Não são os títulos, o dinheiro, o sucesso e o prazer que vão aliviar a sua depressão.

Longe disso.

Faça algo em que você acredita, que te acrescente, que te dê paz e sabedoria.

Mesmo que o mais prosaico ato não signifique nada a curto prazo - talvez a sua ligação, seu gesto, suas palavras tenham salvo uma vida do inferno da depressão e isso faz uma puta diferença. Pense bem.




No hay comentarios: