4 de mayo de 2016

#PoesiaUrbana #PoesiaVisual



 Vivo, vivo por você. Apesar de ter matado todos os meus sonhos.
Vivo, vivo por você.





Poderiam ser seus lábios, 
mas são apenas 
um despiste.

Blog Archive