16 de febrero de 2015

110

Cabe a mim escrever uma peça de teatro extensa
inverter os diálogos
sair pela tangente
digitar
palavras
fazer piadas
rir das desgraças
e sexo dissimulado.

Peidos e arrotos
pululam no meu organismo
penso em deletar tudo
escrever em guardanapos
e juntar sentenças
equidistantes.

Menos melodrama
mais filigrana
vãs tentativas
de esquecer
de disser perdão
de longe
de longe
entre paredes
visto tuas roupas
sinto
releio
apalpo
e de salto alto
pulo em segundos.

Vc fala?
Estrebucha então
bate no meu rosto
me faz reagir
milhares de vezes
já disse
eu não durmo
apenas fecho os olhos
e encomendo
meus sonhos.

Aceito pedidos
mas volta pra fila
ela está na sua frente
lendo Bukowski
com uma câmera 110
de tentáculos verdes
e muita fome.





Blog Archive