29 de septiembre de 2013

Tudo Que Vai

Apenas uma lâmpada de luz piscante e calendários de mulheres seminuas - me fazem companhia.
E descubro - feliz - que poderia morrer de overdose. 
Anos depois - em frases homeopáticas e versos confusos regados a álcool - toco a vida.
Metástase. Metáfora. Metalinguagem.
Em ruas vazias e escuras: Pequenos larápios.
A malemolência do trânsito.
A escassez de afeto: A indiferença.
Continuo nessa tentativa vã de obter perdão. Engolir palavras. Jogando e perdendo sempre.



No hay comentarios:

Blog Archive