1 de enero de 2013

#Cigano


Há um quê de mórbido em gostar de ver esta imagem. 
É como se estivéssemos sentados na frente da foto - no meio de um Museu qualquer - apreciando as feridas, o inchaço, as manchas de sangue...e o pior, gostando disso tudo.  
Cada um com seus gostos e preferências. Cada um com suas maluquices.
Eu prefiro o sensível, o belo e um auto-retrato de Van Gogh (mesmo sem parte da orelha).


No hay comentarios:

Blog Archive