20 de diciembre de 2010

Penumbra

Queria te ver
um pouco, quase nada.
Obsessão, eu sei.
 Obsessão invadida pela penumbra.
Pelo cinza que toma conta do início da noite.
E o medo?
Cadê o desprezo?
Queria te ver
- prometo -
em partes, quase nua
- fazer pouco caso -
de ofensas
gratuitas
e do perdão que
tarda.
Tenho medo.

No hay comentarios:

Blog Archive