7 de diciembre de 2015

A vida é como pular de galho de galho

A vida é como pular de galho de galho
Sem rede de proteção.

Acabei de ler seu livro
Sem comentários
Frases soltas
Desfazem amizades
E ressentimentos
Voltam à tona.

Liguei sim
Mandei mensagem
Escrevi poesias
Reduzi tudo a palavras
Sem retorno
Sem respostas.

O meu tempo é diferente do seu 
Cada vez que tento
Você se afasta
Provoco medo
Raiva
Desprezo
Sexo.

Lido com dificuldade 
Com a rejeição
Vejo imagens ao vento
Vejo mandalas
Terços
Sendo corroídos.

Imagino seu rosto de soslaio
E penso comigo
Com os meus botões
O que faço
Numa rua vazia
Na contra-mão.

A vida é como pular de galho de galho
Sem rede de proteção.

Cavalgo entre nuvens
Sonho com quedas
Serpentes
E arames farpados
Sinto uma brisa
O mar entre os meus pés
A areia macia
Enche a minha boca
Escrevo domingo à noite
E esqueço
Deito
Durmo
Descanso em paz.


Blog Archive