9 de octubre de 2017

Blade Runner 2049

Tem tudo. A eternidade, as lembranças, a origem, o desejo de ser livre. Os replicantes. O futuro caótico.
Mas o que me chamou mais a atenção é a relação com a mulher virtual.
Pois já disse uma vez Bukowski: Toda relação entre sexos termina em briga.
E se é isso mesmo, que tal evitarmos relações de carne e osso e criarmos o ser amado, a nossa alma gêmea à nossa imagem e semelhança?


No hay comentarios: