26 de agosto de 2012

22 horas

Tencionava 
escrever. Poderia falar. E nada.
Ver-me refletido - logo hoje - não ajuda.
Acordar viciado na falta de talento. Só 
piora. Uma palavra. Basta. Foge. E termino.

No hay comentarios:

Blog Archive