14 de enero de 2012

Mix

Vivo apenas na superfície. E escondo os meus podres sob o tapete.
Vivo de ruas vazias, alma leve e lágrimas fáceis.
Vivo à procura de um coração de aluguel.
Pouco usado. Pouco sofrido. Sem preconceitos.
Vivo, vivo por Você. 

Mesmo tendo matado todos os meus sonhos, vivo, vivo ainda por você...

No hay comentarios:

Blog Archive