19 de abril de 2010

Precious

Todo mundo falava apenas de Avatar e Guerra ao Terror. E como é sabido deu Guerra ao Terror. Mas sem querer entrar no mérito de qualidade artística, aspecto ideológico e diabo a quatro, Precious, na minha opinião,
merecia ter ganho todos os prêmios. O motivo?
Ter arregimentado um excelente elenco para contar uma história pra lá de triste, sem efeitos especiais, sem perseguições, tiros e explosões. 
O American Dream virado pelo avesso, sem concessões, sem meias palavras, o retrato do pesadelo, do inferno familiar. 

No hay comentarios:

Blog Archive