24 de noviembre de 2009

O meu único consolo

Não dormi direito. Sonhos diversos, daqueles que geram medo e apreensão, tornaram a noite terrível. O meu único consolo é saber que quem me despreza, ri e invade o meu sonho, perderá a beleza aos poucos, melancolicamente, assim como termina o verão.

No hay comentarios:

Blog Archive