9 de agosto de 2009

Inimigos Públicos

Nunca vi um filme tão nervoso, invasivo. A câmera subjetiva parece querer entrar dentro da vítima, do algoz. É puro telejornalismo do século XXI, jornalismo-verdade. Parece que estamos no meio de uma luta em Bagdá, com os marines, revidando o fogo do talebã e o vídeo-repórter narrando tudo ao vivo, perigando levar um tiro no meio da testa.
Michael Mann superou-se. De "O Último dos Moicanos" a "Colateral", passando por "O Informante", muito tiro já foi disparado, muita gente já morreu. E ele continua um puta diretor.

No hay comentarios:

Blog Archive