21 de mayo de 2009

Eis o barato de estar iludido

Sujar as mãos com as águas de ontem.
Perder e desejar o olvido.
Beber e consumir o óbvio.
Mentir enquanto me viro de bruços.
Eis o barato de estar iludido.

No hay comentarios:

Blog Archive